Festa da Água



O entardecer de Caxias foi aterrador para muitas pessoas nesta terça-feira. A população foi surpreendida novamente por um pé-d'água que inundou a cidade. O alagamento atingiu ruas e casas, causando principalmente danos materiais. Foi sorte ninguém ter se ferido ou morrido.

Mesmo que tenham sido prejuízos materiais, nada diminui a dor de uma pessoa ou família se estarrecer com a perda de seus bens em questões de minutos. Anos de trabalho e investimento afogados sem mais nem menos.

Esse é o preço que estamos pagando pelo "desenvolvimento", pelo crescimento acelerado e desordenado da cidade.

Nossos governantes não souberam planejar a cidade para o futuro, por isso a tragédia tende a se repetir.

O asfalto que tomou conta da cidade e não deixa mais o verde crescer, não permite a vazão da água da chuva. A cidade está se impermeabilizando. Aliado a isso, as galerias pluviais são pequenas demais e não dão conta de um fluxo tão grande de água. Nos locais mais baixos deveriam ter sido construídos há muito tempo reservatórios para conter grandes quantidades de chuva, o que também reduziria bastante o problema.
Protestos no Fátima Baixo

 À população não resta muita coisa se não protestar e recomeçar. A revolta está grande na cidade, mas infelizmente, quem vai pagar a conta são os novamente os atingidos pelo infortúnio da cuva forte e pelo azar de morar em uma cidade mal-planejada.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados