segunda-feira, 2 de abril de 2012

PMDB sob pressão

Na reta final das decisões políticas sobre as eleições municipais, o PMDB paga caro por sua incapacidade em construir um nome para suceder o Prefeito Sartori. Neste último sábado, PDT e PMDB realizaram, "coincidentemente", reuniões do partido na Câmara de Vereadores, um no Plenário e outro no Anfiteatro.

Foi um puxa-saco daqui, outro dali. Primeiro Sartori e Feldmann, possível vice da chapa com o PDT, fizeram uma visita aos pedetistas, depois uma comitiva do PDT visitou o encontro do PMDB.

Porém, o que mais chocou os peemedebistas no sábado foi uma faixa de boas vindas em frente à Câmara com os dizeres: "PMDB e PDT juntos por Caxias... Por Você". A faixa pegou muita gente de surpresa de ambos os partidos. Apesar da pressão da cúpula de ambas as legendas para que a aliança seja selada de uma vez por todas, a situação não se encontra amena.

A faixa não agradou principalmente os filiados do PMDB que historicamente é, na cidade e no estado, um dos principais partidos em que os cidadão se referenciam na hora do voto. Não ter candidatura própria na capital nem em Caxias, coloca o partido em uma saia justa e deixará uma herança de invisibilidade no próximo período nas duas cidades. Teve gente que foi ao encontro e achou, com razão, uma falta de respeito a faixa que praticamente lançou o acordo oficialmente, sem amplo debate no partido.

A situação ficou tão constrangedora que, mesmo após todas as pressões e certezas que as cúpulas partidárias têm de que a aliança é o melhor caminho, o PMDB saiu indefinido novamente da reunião. O vereador Mauro Pereira, pré-candidato peemedebista ficou espremido, mas não desistiu e continua no enfrentamento.

Qual será o efeito que essa decisão do PMDB vai causar na sua chapa de vereadores? Analistas políticos arriscam que Mauro Pereira, desiludido com as decisões da cúpula partidária local concentre-se mais em sua campanha a vereador do que na majoritária. Com o frágil estado de saúde da vereadora Geni Peteffi pode ser que ela nem concorra. Outro problema é que para não fazer sombra ao Sartori, o PMDB não construiu mais nenhum grande nome para a disputa proporcional.

Enquanto o PDT encontra-se em uma situação pra lá de confortável, o nó está cego para o lado do PMDB e as disputas devem se acirrar no próximo período.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com