A completa falta de transparência na definição do valor da passagem de ônibus

Segundo o jornal Pioneiro o prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT) irá definir até amanhã qual será o novo valor da passagem de ônibus de Caxias do Sul. É certo que esse valor será menor. Entretanto a definição da redução está tendo 0% de transparência. Os mesmos técnicos que calcularam R$ 2,92 em dezembro (quando o correto seria R$ 2,81 considerando as desonerações de impostos), estão fazendo os mesmos cálculos. Só que desta vez nem o Conselho Municipal de Trânsito e Transporte (CMTT), que geralmente só serve para chancelar o valor proposto pela Secretaria foi chamado.

Segundo o prefeito R$ 2,80 “é certo”. O Polenta News fez os cálculos e chegou a conclusão que o preço da passagem deveria ser de R$ 2,70. Por que você deveria acreditar no valor apresentado pelo prefeito? Ou por que deveria acreditar no nosso valor? A princípio teria que desconfiar dos dois.

Sem a apresentação da planilha de cálculo e sem um debate sobre ela não há certeza nenhuma que chegaremos ao valor correto. Quem fornece o número de passageiros transportados, a quantidade de diesel gasta, o quanto ganha cada funcionário da empresa, quantos quilômetros cada ônibus percorre é a Visate. Existe algum controle externo sobre isso? NÃO. Então por que devemos acreditar que qualquer um desses dados é correto? Não devemos. O fazemos por absoluta falta de opção!

A inexistência de uma empresa pública de transporte gera essa insegurança social. Não há parâmetros para comparar. A falta de transparência do poder público transforma os cidadãos em reféns do “pensamento” do governante. Triste sina.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados