terça-feira, 3 de setembro de 2013

A "Vênus Platinada" sucumbiu


“Desde as manifestações de junho, um coro voltou às ruas: “A verdade é dura, a Globo apoiou a ditadura”. De fato, trata-se de uma verdade, e, também de fato, de uma verdade dura.
Já há muitos anos, em discussões internas, as Organizações Globo reconhecem que, à luz da História, esse apoio foi um erro.”

Estas 5 linhas iniciam o editoral do jornal O Globo do último sábado, 30/08, e relevam uma verdade que a maioria já sabia. A Globo apoiou a ditadura. Vejam que ela não diz que foi um "revolução" como alguns militares de pijama e direitosos de plantão teimam em tentar celebrar. Ela trata como "golpe militar de 1964."

Em outro trecho o editoral mostra que o apoio ao golpe foi geral dentro da imprensa:

O GLOBO, de fato, à época, concordou com a intervenção dos militares, ao lado de outros grandes jornais, como “O Estado de S.Paulo”, “Folha de S. Paulo”, “Jornal do Brasil” e o “Correio da Manhã”, para citar apenas alguns.
 Essa verdade, que levou 49 anos para ser admitida, causa problemas no Brasil até hoje. A tresloucada aventura "verde-oliva" no governo central criou uma rede de compadrio que resiste até hoje no país. As raízes da corrupção, que tanto assola o país, começaram a se fincar nessa época. Para ter direito a negociar com o governo era necessário ser aliado da política nacional, ou seja, dos militares.

O próprio AI-5, em uma de suas justificativas falava de combater a corrupção que já se espalhava pelo Brasil.

A grande  mídia também foi beneficiada. A Globo pode fazer, com vistas grossas dos militares, o acordo com a Time Life, ilegal na época pois a constituição não permitia capital estrangeiro em empresas de comunicação. Esse acordo permitiu que a "Vênus Platinada", como a Globo é conhecida, se tornasse líder no mercado.

Pode-se perceber, claramente, que não foi apenas um erro editorial, como o artigo do O Globo afirma.
Foi um crime. Contra a democracia, contra o voto popular, contra a vida de milhares de cidadãos mortos pela ditadura que a Globo ajudou a fazer e a sustentar, e ganhando muito, muito, muitíssimo dinheiro com isso.

Esse dinheiro, certamente, a Globo não considera um “erro”?

Hoje os três filhos de Roberto Marinho tem uma fortuna de R$ 7 bilhões construída a partir desse "erro editorial". Eles serão responsabilizados por isso?

Para quem quiser o editorial do O Globo pode ser lido nesse link.

Abaixo reportagem do Jornal Nacional do dia 02/09 sobre o assunto.

Um comentário:

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com