quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Encontro Internacional Feminista para mudar o mundo – o que a mídia não mostra

Foto: Cintia Barenho MMM-RS/CEA
Entre os dias 25 e 31 de agosto ocorreu em São Paulo o 9º Encontro Internacional da Marcha Mundial das mulheres, que contou com a participação de mais de 1.600 mulheres de 48 países.

A Marcha Mundial das Mulheres é um movimento social internacional de auto-organização das mulheres que luta pelos seus direitos e contra todas as formas de opressão e violência machistas. A militância dessas mulheres feministas se baseia no princípio de que, para mudar a vida das mulheres, precisa-se mudar o mundo. Por isso, a Marcha apresenta estratégias de resistência, enfrentamento e construção de alternativas ao modelo patriarcal, capitalista, racista e lesbofóbico.

O Encontro, que aconteceu no Memorial da América Latina, teve uma série de debates acerca das mais diversas formas de opressão sofridas pelas mulheres no mundo inteiro, assim como as estratégias do feminismo frente à ofensiva conservadora.

Aconteceram também grupos de trabalho de discussão, além dos encaminhamentos para a próxima Ação Internacional que a Marcha organizará no ano de 2015. No Brasil, em 2010, a 3ª Ação Internacional aconteceu na capital paulista, quando mais de duas mil mulheres marcharam de Campinas a São Paulo reivindicando mudanças na vida das mulheres.

Conheça o documento final do Encontro (leia aqui).

A ressalva que fica? Que a mídia, mais uma vez ignorou esse importante movimento, destinando pouquíssimas páginas à sua divulgação. O que movimenta a mídia? Somente mulheres semi-nuas, corroborando com a mercantilização e banalização da sexualidade do corpo das mulheres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com