terça-feira, 6 de maio de 2014

DEM fecha com o PDT e PSDB vai com PP. Começam a se definir as alianças para a disputa no Estado

O que Brizola (E) diria com o seu partido coligado com a
direita e com um candidato da Globo ao Senado?
O PDT conseguiu atrair o DEM para compor aliança com seu candidato, Viera da Cunha. Vieira tem 2% da intenção de votos e sua candidatura sofreu questionamentos de setores significativos do partido. Apesar dos baixos resultados nas pesquisas para governador, no caso do Senado a situação é diferente. Lasier Martins, que saiu da RBS para concorrer a Senador, lidera as pesquisas até o momento.

Lasier tem sido o "cartão de visitas" para tirar o PDT do isolamento. Porém a saída foi pela direita. O único deputado do DEM, Onyx Lorenzoni, defende toda a agenda conservadora no melhor estilo Marcos Feliciano. Os dois partidos também estarão aliados na chapa para deputado federal o que possibilitará que Onyx se reeleja na esteira da votação dos deputados federais do PDT (já que Onyx será candidato único do PDT). No momento em que alguém votar no Washington, por exemplo, para deputado federal, poderá ajudar a eleger um ultra conservador, como o Onyx, também.

Acontece que sem esse movimento da direção pedetista o risco não seria apenas não eleger Viera da Cunha. Por falta de tempo na propaganda eleitoral na televisão, a candidatura de Lasier poderia correr perigo também. O movimento do DEM pode atrair PR, PROS, PSD e PV, o que faria do programa de Vieira da Cunha ter um vies mais conservador.

PP garante palanque para Aécio


A aliança do PP com o PSDB garantiu um palanque para Aécio Neves no Rio Grande do Sul. Esse movimento também serviu para tirar o SDD (Solidariedade) da coligação de José Ivo Sartori (PMDB). Sartori havia oferecido a vaga de vice para o SDD. O partido, porém, optou por fechar aliança com Ana Amélia (PP) e oferecerá o nome do deputado Cassiá Carpes para a chapa majoritária. O SDD também lançará apenas um candidato a deputado federal, o vereador Claudio Janta, da Força Sindical, afirmou que o cargo de vice é importante para o partido pois assim fica mais fácil explicar à base sindical uma aliança com dois partidos de direita.

Pois é.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com