quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Sartori convida Vieira da Cunha para secretaria de educação

Começou pelo PDT o anúncio do novo secretariado do governo Sartori (PMDB). Em uma reunião entre a cúpula do PDT e o futuro governador, Sartori ofereceu 3 secretarias aos pedetistas em troca de apoio ao seu governo.

Vieira da Cunha, candidato a governador nas ultimas eleições, foi convidado para ser o secretário de educação. Giovani Cherini, deputado federal eleito, é cotado para secretaria de agricultura. Outro nome, o deputado estadual Enio Bacci, pode compor o governo embora ainda não se saiba em que posição.

A direção estadual do PDT saiu contentíssima do encontro com Sartori e obteve aprovação de 10 dos 18 membros da Executiva Estadual do partido (não houve votos contrários). Mas a discussão não foi tranquila. O ex governador Alceu Collares questionou que o PDT não deveria participar do governo Sartori pois "O PMDB nunca foi feliz em todas as vezes que foi governo. É um perigo nos metermos nisso", afirmou.

O apoio do PDT garante ao partido um grande tamanho no novo governo. Outro partido que gozará de um tamanho semelhante será o PSB que foi aliado de primeira hora de Sartori.

Mas e a indicação de Vieira da Cunha? Será um desastre. Vieira não é professor. É advogado. Será a primeira vez em muitos anos, senão a única vez que isso acontece, que o comando da maior secretaria do estado não é exercido por um professor ou professora.

Claramente foi para o espaço o discurso de privilegiar as indicações técnicas às políticas na formação do secretariado. O próprio senador eleito pelo PDT, Lasier Martins, afirmou, durante a discussão na Executiva do partido "Não temos quadros técnicos para indicar como quer Sartori, só políticos".

Se Vieira realmente for confirmado na educação tempos nebulosos se abaterão na educação gaúcha, ou, para sorte de nossas crianças, será um secretário ausente e deixará a rede trabalhar como vem fazendo. Pelo menos não vai piorar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com