terça-feira, 11 de agosto de 2015

Sartori paga salários parcelados, não paga dívida com a União e tem recursos bloqueados

Foto: Luiz Chaves
Em 8 meses de governo o governador José Ivo Sartori (PMDB) conseguiu levar o estado do Rio Grande do Sul ao caos.

Ao espalhar o discurso do caos econômico conseguiu paralisar os serviços públicos, colocar os servidores em estado de greve, aumentar a violência, não pagar as contas, parcelar salários e agora, por não pagar a dívida com a União ter recursos federais bloqueados.

O governo optou por não pagar a dívida com a união para pagar o resto do valor parcelado dos salários dos servidores em uma tentativa desesperada de diminuir o movimento feito pelos servidores rumo a uma greve geral no dia 18.

Os recursos federais foram bloqueados, automaticamente, por conta do contrato assinado em 1998 quando o governador era o Antonio Britto (PMDB) e Sartori era deputado (e votou favorável).

Ao não pagar a parcela da dívida a Secretaria Nacional do Tesouro automaticamente irá reter os valores dos repasses até chegar a R$ 280 milhões.

Mais essa medida destrambelhada do governo do estado irá acarretar no não pagamento de fornecedores, incluíndo hospitais, e o repasse de recursos para as prefeituras.

Sem nenhuma proposta para resolver o problema financeiro, que Sartori alega que o estado tem, o pagamento dos salários de agosto continua em risco de parcelamento. O valor do teto pode, inclusive, ser menor que os R$ 2.150,00.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com