domingo, 2 de agosto de 2015

Sindicato dos Bancários consegue liminar para que agências não abram segunda feira

Uma liminar obtida hoje (2) determina o fechamento das agências e postos bancários caso não haja policiamento ostensivo nessa segunda feira.

A ação judicial foi impetrada pelo Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e pela Federação dos Trabalhadores no Sistema Financeiro, Fetrafi. Segundo o presidente do Sindicato, Everton Gimenis, "a decisão judicial é o reconhecimento da preocupação com a integridade física dos bancários, vigilantes e clientes de agências bancárias. Nossa preocupação é com a segurança dos colegas e dos clientes". 

No primeiro semestre desse ano, desde que o governo Sartori (PMDB) cortou 40% das horas extras da Brigada Militar o número de assaltos a agências bancárias aumentou 10%.

A ameaça de "aquartelamento", os policiais militares iriam para o batalhão mas não sairiam para trabalhar, foi feita por 9 entidades de representação dos policiais militares nessa sexta feira (veja aqui). Eles protestam contra o parcelamento de salários do funcionalismo público gaúcho. 

No sábado o movimento já fez se sentir. Em Caxias do Sul, familiares dos policiais bloquearam o portão do 12º BPM impedindo a saída dos veículos, o que acarretou o atraso no começo do jogo do Juventude e Brasil de Pelotas. 

Em Santana do Livramento os policiais se recusaram a sair do quartel com carros que "não estivessem plenamente de acordo com o Código Brasileiro de Trânsito", o resultado do protesto mostrou um lado lamentável: só um carro estava regular. 

Em nota o governo do estado afirma que "Confia que não ocorrerá a prática de qualquer ato contrariando a legislação especial vigente" e faz um apelo para que a população mantenha a sua rotina "uma vez que a Brigada Militar continuará a exercer suas atividades normais, como faz há 178 anos."

Alguém quer apostar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com