quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Caxias pode ter retrocesso no atendimento à saúde mental

Recebemos um e-mail com a informação abaixo e decidimos compartilhar com nossos leitores.

Um cidadão, de nome Gerson, fala que existe uma proposta da Prefeitura de Caxias do Sul de fechar os CAPS (Centro de Apoio Psico Social) e os Residenciais Terapêuticos existentes na cidade. Na sua mensagem ele também diz que já existe até local para concentrar esses dois programas, que seria um pavilhão, no Bairro São Ciro, de propriedade do Grupo Fátima. A Prefeitura já está firmando contrato com a instituição de saúde.

Segundo o Gerson a proposta é voltar ao tempo onde o sistema de tratamento psiquiátrico era baseado na internação. “Isso é um retrocesso desumano e inadmissível”, afirma.

É visível que o sistema CAPS/Residência é muito melhor que os antigos manicômios. Há quem não falava e hoje fala, assim como há pacientes que não andavam, não faziam higiene e não comiam sem assistência e hoje vivem em comunidade e são capazes de realizar sozinhos todas essas tarefas.

Portanto os procedimento até aqui utilizado pelo binômio CAPS e Residenciais Terapêuticos tem sido muito eficiente e coleciona reversões inacreditáveis.

Nosso remetente pergunta: “O que pretende fazer a Prefeitura de Caxias? Reverter tudo isso e tratá-los novamente como gado? E o Grupo Fátima? Vai ficar com toda a verba do SUS destinada a tais pacientes (e os benefícios particulares dos próprios pacientes?), reduzir custos ao extremo e lucrar muito às custas da desgraça alheia, ou não? É só ir até o lugar onde pretendem depositar os pacientes e não precisa de mais nada....

Amanhã, quinta-feira, às 14 horas haverá uma audiência na Câmara de Vereadores sobre esse tema, estaremos de olho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com