quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

CMTT em prosa e verso

Para amenizar a dureza do tema apresentamos um acróstico, divirtam-se:

Conselho Municipal de Trânsito e Transporte existe para ser um elo técnico e social com o governo municipal. Tem como finalidade o debate sobre as políticas públicas setoriais para o tráfego de veículos e pedestres nos limites e nas relações da cidade. Pelo menos essa era a idéia. Mais Zéivo não entende assim.

Marca da era – BigBrother – em que vivemos, não há fresta que não possa ser vasculhada com um simples celular com câmera em busca de corrupção, má gestão e oportunismo dos eleitos e seus asseclas. Desde que a redoma que separa quem tem poder dos que dão poder, seja transparente. Mais podemos nos dar o luxo de apenas sentar e assistir?

Toda a participação popular, seja individual, coletiva ou através de entidades na construção de políticas públicas setoriais contribui para a transparência e otimização da ação pública. O debate da coisa pública é tão antigo quanto a civilização. Mais Zéivo não entende assim.

Todo fim de ano acontece a mesma coisa, e não é das férias coletivas que estou falando. Uma reunião agendada na semana do natal. Conselheiros reunidos sem parâmentros, com interesses difusos e conflitantes, votam apressadamente o aumento do transporte de nossa gente. Está dado o sinal para a chancela de Zéivo, depois é só olhar no diário oficial. Mais podemos sentar e assistir?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com