quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Nau dos Loucos

"Sabe-se que antigamente as famílias atiravam os loucos em embarcações rio abaixo, como cargas insanas. Estas embarcações recebiam o nome de A Nau dos Loucos. Ainda não existiam manicômios e a sociedade implantou o sistema de isolá-los por intermédio da água. De cidade em cidade eles eram rejeitados. Durante séculos, espalharam demência, divertiram as crianças e assombraram a imaginação dos homens medievais. Naquele exato momento, a água era o único e último território habitável."

Agora, na modernidade, o Governo Sartori quer fazer o mesmo, colocando todos os usuários do sistema de saúde mental de Caxias em um só lugar. Bem longe, que é pra não incomodar ninguém, que é pra poupar dinheiro e não dar mais estresse.

Afinal, por que haveria o Sartori de se preocupar com os nossos "loucos"?


  • Não importa que a luta antimanicomial, defensora dos direitos dos portadores de transtorno mental, seja contrária ao modelo hospitalocêntrico;
  • Não importa que o Rio Grande do Sul tenha sido o primeiro estado a criar uma lei própria de Reforma Psiquiátrica em 1992;
  • Não importa que a gestão da saúde mental vai passar toda para um gestor privatizado;
  • Não importa que os profissionais da saúde que trabalham nos Residenciais vão ganhar menos;
  • Não importa que no fim do ano passado a Secretaria da Saúde renovou pelo menos dois contratos de aluguel de Residenciais terapêuticos e agora provavelmente vai ter que pagar multa;
  • Não importa que Caxias vá na contramão de toda uma história de luta dos direitos dos usuários dos serviços de saúde mental;


NÃO IMPORTA A VIDA, A LIBERDADE E A DIGNIDADE DOS PORTADORES DE TRANSTORNO MENTAL... ESSE É A PREFEITURA DE CAXIAS!

ESSES SIM DEVEM SER TODOS "LOUCOS"...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com