quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

UCS corta as mãos para não perder os dedos

Nosso título, invertendo um dito popular, mostra um pouco o que parece ser a cabeça dos dirigentes da UCS desde o começo do ano passado. 

Não dá para negar que ela é uma instituição respeitada, de qualidade. Não dá para negar que ela enfrenta uma forte concorrência com faculdades que cobram valores bem menores. Mas os dirigentes da instituição teimam em criar polêmica a cada 6 meses.

De 2010 até agora o reitor já moveu o mundo para se reeleger. Foram tantas manobras que o Sarney ficou corado. Depois começou a perseguir professores e demitir quem ele conseguiu,  retomou a espionagem ao movimento estudantil com práticas que envergonhariam até a Gestapo.  Depois tentou tirar os descontos das licenciatura e agora as cotas gratuitas de impressão nos laboratórios.

As justificativas da reitoria são sempre muito frágeis. Além disso fazem isso no calar da noite.  Se as informações apresentadas pela imprensa são verdadeiras (estamos checando), cada aluno teria direito a 25 cópias por disciplina. A média na UCS não chega a 4 disciplinas por aluno. Fazendo a conta, se todo mundo usar toda a cota (o que não acontece) o custo seria em torno de R$ 50.000,00 por mês!!!

Percebe-se que o valor é muito pequeno, perto do orçamento da UCS. Logo a atitude da Universidade é sair fazendo cortes a esmo e esperar que alguém reclame. Onde reclamar ela volta atrás, caso contrário fica como está.

Uma das justificativas é que as impressões tem um impacto ambiental. Ok, é verdade. Mas então a Universidade vai começar a fazer provas eletrônicas? As monografias não serão mais impressas? Como um laboratorista vai selecionar o que é acadêmico ou não?

Os laboratórios de informática da UCS já são centros de proibição. Não pode acessar isso, nem aquilo, nem aquele outro. Em pleno anos 10 do século XXI a UCS proíbe acesso a redes sociais!!!! Fala sério! É uma universidade cada vez mais presa ao século passado, que agora compra uma briga contra as impressões.
Os dirigentes do DCE estão indignados com a atitude da universidade e já pediram uma audiência com a Reitoria. Isso mostra, também, uma postura firme das lideranças estudantis, coisa que estava em falta na entidade no ano passado.

Vamos ver o que acontecerá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com