terça-feira, 19 de julho de 2011

Parabéns Bolsonaro! Pai e Filho são confundidos com homossexuais e apanham em São Paulo

O Deputado Jair Bolsonaro (PP/RJ) já havia escapado de representação contra ele no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados. Ajudado pelo deputado gaúcho Onyx Lorenzoni (DEM/RS). Bolsonaro estava no Conselho de Ética por suas declarações racistas e homofóbicas. 

Vítima teve pedaço da orelha arrancada por agressores
Enquanto alguns deputados corporativistas deram guarida a esse racista, um homem de 42 anos teve metade da orelha decepada após ser agredido por um grupo de jovens no recinto da Exposição Agropecuária Industrial e Comercial (EAPIC), em São João da Boa Vista, a 225 km de São Paulo. Os agressores pensaram que ele e o filho de 18 anos fossem um casal gay, pois estavam abraçados.

Depois do show sete jovens se aproximaram da dupla e pediram se os dois eram gays. Eles explicaram que eram pai e filho, mas mesmo assim, cinco minutos depois a turba voltou e começou a agredir os dois. Um deles teria mordido a orelha do pai, decepando parte dela.

O delegado do 1º Distrito da Polícia Civil de São João Boa Vista, Fernando Zucarelli, disse que foi aberto um inquérito e que já está tentando identificar os possíveis autores. A homofobia, que é a aversão a homosexuais, ainda não consta como crime no código penal brasileiro, mas, além da agressão, os jovens também podem responder por discriminação.

O sentimento de impunidade é isso. Um deputado declaradamente homofóbico e racista, que incentiva a violência é liberado, sem ao menos uma reprimenda, e atos de violência se espalham pelo país. 

Tá feliz Bolsonaro?

2 comentários:

  1. O que tem a ver uma coisa com a outra ???

    Não intendi :S

    Tá certo que o Bolsonaro é um bundão e 80% do que fala é homofobico e preconceituoso mas atribuir a culpa de todas as agressões a ele é meio ilógico.

    ResponderExcluir
  2. Então Lucas achamos que ele tem responsabilidade na medida em que discursos de intolerância geram atitudes de intolerância.

    Obviamente que a sua ação não é direta mas dá a justificativa para pessoas com menos senso de convivência se sentirem no direito de agir.

    Há centenas, senão milhares, de caso na história da humanidade de pessoas que cometeram atrocidades por causa de discursos de lideres carismáticos.

    Como é verdade que "gentileza gera gentileza", "violência gera violência"

    ResponderExcluir

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com