sábado, 12 de novembro de 2011

Mauro Pereira: torrado. Pronto para ser devorado

O PMDB caxiense resolveu medir forças com o vereador Mauro Pereira que se auto-lançou pré-candidato a prefeito de Caxias ainda em junho deste ano. A sigla historicamente apresenta candidato à cabeça de chapa na cidade. Não ter candidato em 2012 será um desafio à empáfia peemedebista. E parece que será isto que vai ocorrer.

Mauro praticamente apresenta-se como candidato de si mesmo. E a cúpula do PMDB, representado por sua general-mor, Geni Peteffi, diz na cara do vereador, que mesmo que o partido tivesse candidato, não seria Mauro o escolhido. A preferência é por Antonio Feldmann, defensor incondicional do Governo Sartori.

No Burgueseiro (Pioneiro) do final de semana Mauro Pereira foi torrado por seus correligionários. Quase não há defensores de seu nome. Ficou chato. E a reportagem acabou expondo ainda mais as disputas internas do PMDB caxiense. Para dar uma amenizada, a cúpula partidária repete o mesmo discurso de Sartori: falaremos sobre candidaturas apenas depois da Festa da Uva...

No final das contas, vai acontecer o óbvio. Mauro não será candidato e vai acabar de ser torrado pelos colegas do próprio partido. O PMDB, por sua vez, está em uma sinuca de bico. Quer tentar achar uma saída até a Festa da Uva. De repente acontece um milagre e encontra o candidato ideal para encabeçar a chapa majoritária. Se isso não acontecer, a sigla irá a reboque do PDT, com Alceu Barbosa Velho de candidato. O pior é que nem de vice querem o pobre Mauro.

Um rebaixamento sem precedentes para um dos maiores partidos da cidade que sempre achou que estava acima de tudo e de todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com