sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Afogamento do Postão 24 horas





Teto desabou na última chuva

O Pronto Atendimento 24 horas não fez sequer o seu quarto aniversário e já está aos frangalhos.

Na primeira grande chuva deste ano, ainda em janeiro, o Postão alagou e o forro cedeu. Novamente com as chuvas dessa semana a situação não é diferente.

Todos os funcionários que trabalham no Pronto Atendimento sabem da situação precária do imóvel desde a sua inauguração. A água fica represada na "laje", escorre pelos corredores e muitas vezes o cheiro de esgoto é insuportável. De tempos em tempos se perdem equipamentos e o prejuízo é permanente.

A obra não foi feita de acordo com as normas exigidas para um local em que se trabalha com a saúde. Por exemplo, não há azulejos e as paredes são de difícil higienização.

É isso que dá querer inaugurar obras a toque de caixa. O rápido sai caro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com