sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Psicose tóxica: Prêmio cara de pau para Harty


Era só o que faltava! Depois de ser exposto para toda a cidade por seu vício e pela falta de caráter, Harty Moisés Paese (PDT) quer voltar à Câmara de Vereadores.

O ex-vereador falsificou atestados médicos que apresentou à Casa Legislativa para justificar ausências em sessões e, antes de ter seus direitos políticos cassados, Harty renunciou. Pra ficar mais feia a história, foi pego no mesmo dia com sete papelotes de cocaína.

Ele está sendo investigado pela Câmara de Vereadores, pela Polícia Civil, pelo Ministério Público e pelo próprio partido. À época da renúncia, do alto de sua sobriedade (ou psicose tóxica) declarou:

"Considerando o desapego ao poder em minha vida, resolvi renunciar. Não sei se teria o mandato cassado, mas errei por omissão de não estar vigilante na Câmara. Se houve o erro, tem de haver a apuração. Por isso, eu saio. Tenho que priorizar a minha vida."

Agora quer voltar à Câmara pedindo a revogação de sua renúncia. O argumento do advogado? Harty estava sob o efeito de uma psicose tóxica. Ahã...

Nesta semana a Comissão Processante da Câmara de Vereadores que analisará a cassação do ex-vereador começou a se reunir e decidirá seu futuro, podendo culminar com a perda dos direitos políticos de Harty.

Essa história do ex-vereador pedetista querer retornar à Câmara está mal-contada. Tem pelo nesse ovo! Ou melhor... cupim nessa cara de pau!

2 comentários:

  1. Muito boa a idéia do Prêmio!
    Se me permite vou usar tbm! ;)
    Quem sabe a moda pega?!
    Abs
    Rudá
    Maneirissimo

    ResponderExcluir
  2. Fique a vontade ele já é de domínio público :D

    ResponderExcluir

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com