quarta-feira, 7 de março de 2012

Entidades organizam atividades no 8 de março

Com informações de DCE/UCS

O senso comum e o consumismo conseguiram transformar uma data, essencialmente de luta, em uma comemoração "água com açúcar". O 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, que nasce com uma data de afirmação da importância da mulher na sociedade e de luta por seus direitos, acabou virando data comercial.

Na contramão disso algumas entidades ainda mantem o espírito original da data e organizam atividades de debate, formação e informação. É o caso do DCE, CPERS e Sinpro, que organizados juntamente com o Coletivo de Mulheres Estudantes da UCS e com a Marcha Mundial das Mulheres, organizam uma série de atividades nessa semana.

A programação começou ontem, na UCS, com a distribuição de materiais com a programação das atividades. No dia de hoje, às 18h30, o programa Rede de Olhares, da UCS TV, terá como tema: "Rede Camaleoas: o mundo das mulheres".

No dia 8 de março, a partir das 8h30, no auditório do Bloco H da UCS, haverá a palestra, "Debate sobre educação não sexista", que contará com as presenças de Miriam Corso Miotto do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Comdim, da professora Liliane Viero, do Sinpro Caxias e da professora da UCS Natalia Poetra. A mesa terá mediação da Diretora de Combate às Opressões do DCE, Francine Brandalise.

Na sexta as atividades serão culturais. A atriz Tina Andriguetti encena a peça Eva Ave Marias, às 20 horas, no Salão de Artes do Centro de Cultura Henrique Ordovás Filho. Já às 20h30min, no Zarabatana, junto ao Centro de Cultura, haverá o show "Samba, Substantivo Feminino. Clara Nunes e outras mulheres do samba", com a banda portoalegrense Feira de Mangaio.

A programação não é extensa mas é diversificada. Ainda bem que há organizações que não se deixam levar pelo consumismo das datas e sim que resgatam o seu real papel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com