quarta-feira, 16 de maio de 2012

Nossa Terra não tem palmeiras. Mas o sabiá pinta e borda!

Infelizmente, uma das palmeiras imperiais não sobreviveu à tentativa de homicídio cometida pelo Presidente da Festa da Uva, Gelson Palavro.

Em abril de 2011 veio à público a denúncia de que as palmeiras de 75 anos localizadas na Avenida Júlio de Castilhos, no Bairro Lourdes, haviam sido podadas ilegalmente: leia mais aqui. Passado mais de ano, as palmeiras rebrotaram, menos uma delas, que acabou morrendo.

Gelson Palavro, que ocupa um cargo público nesta administração, não deu o exemplo. Recebeu uma multa de R$ 5.390 e, conforme o secretário Adelino Teles, se as palmeiras não se recuperassem em seis meses, Palavro, teria que pagar R$ 11,6 mil e plantar 15 árvores da mesma espécie.

A vereadora Ana Corso (PT), que fez a denúncia, entrou com pedido de informações para saber se a Secretaria do Meio Ambiente tomou as devidas providências quanto a aplicação das novas penalidades ou se foi feito vista grossa...

E fica também a pergunta: será que o conhecido empresário Palavro vai sentir no bolso essas multas?

Palmeiras em abril de 2011
Palmeiras em maio de 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com