Nossa Terra não tem palmeiras. Mas o sabiá pinta e borda!

Infelizmente, uma das palmeiras imperiais não sobreviveu à tentativa de homicídio cometida pelo Presidente da Festa da Uva, Gelson Palavro.

Em abril de 2011 veio à público a denúncia de que as palmeiras de 75 anos localizadas na Avenida Júlio de Castilhos, no Bairro Lourdes, haviam sido podadas ilegalmente: leia mais aqui. Passado mais de ano, as palmeiras rebrotaram, menos uma delas, que acabou morrendo.

Gelson Palavro, que ocupa um cargo público nesta administração, não deu o exemplo. Recebeu uma multa de R$ 5.390 e, conforme o secretário Adelino Teles, se as palmeiras não se recuperassem em seis meses, Palavro, teria que pagar R$ 11,6 mil e plantar 15 árvores da mesma espécie.

A vereadora Ana Corso (PT), que fez a denúncia, entrou com pedido de informações para saber se a Secretaria do Meio Ambiente tomou as devidas providências quanto a aplicação das novas penalidades ou se foi feito vista grossa...

E fica também a pergunta: será que o conhecido empresário Palavro vai sentir no bolso essas multas?

Palmeiras em abril de 2011
Palmeiras em maio de 2012

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados