quinta-feira, 17 de maio de 2012

Vereadores mostram seu lado revanchista

Após mais de um mês da aprovação de projetos que deixaram a categoria do funcionalismo municipal descontente, alguns vereadores reagiram de forma exasperada na sessão desta quarta-feira (16).

A sessão serviu para mostrar o lado revanchista dos nossos nobres representantes legislativos. O alvo das críticas foi o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, João Dorlan. Ele foi criticado porque aderiu ao chamado Regime de Trabalho Complementar (RTC), mesmo tendo se posicionado contra a proposta. O sindicato também está distribuindo um material com o histórico da discussão da reforma de cargos e salários proposta pela prefeitura apelidada de "Pacotaço".

A discussão foi puxada por Daneluz, colega de partido de Dorlan (PT). Ressentido Daneluz baixou o nível e criticou pessoalmente o Presidente do Sindiserv. Seguido por outros vereadores da situação, Daneluz fez um show na Câmara e acabou se queimando mais um pouco com a categoria dos servidores municipais.


Daneluz, assim  como outros vereadores - Mauro Pereira (PMDB), Felipe Gremelmeier (PMDB), Vinícius Ribeiro (PDT) e Guiovani Maria (PT), não soube aceitar a crítica. No material do sindicato, a foto dos vereadores aparece como voto contrário ao interesse do funcionalismo. O problema maior do "pacotaço", segundo o Sindiserv, foi ele ter sido aprovado sem diálogo prévio com os servidores e ter ido a regime de votação em sessão extraordinária.

Já sobre o tal RTC, a crítica feita pelo Sindiserv é de que o valor pago pela Prefeitura vai aquém do reivindicado pela categoria que cedeu a uma proposta de 40% sobre a remuneração, sendo que a proposta final da Prefeitura ficou em 33% ou 22% sobre o vencimento dos servidores que ampliarem sua jornada de trabalho para 40 horas semanais. Segundo informações o RTC acaba remuerando menos que a hora-extra porque desconta a previdência e o plano de saúde, o que pode deixar o valor líquido do salário menor.

O fato é que os vereadores demonstraram que não aceitam a crítica e, em um ato revanchista, desqualificaram o debate e perderam a oportunidade de ficar do lado dos trabalhadores.

Leia mais sobre o "pacotaço do Sartori":  Em jogada histórica, Prefeitura faz e acontece com o funcionalismo municipal e Sartori e os servidores: dá com uma mão e tira com a outra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com