sexta-feira, 15 de junho de 2012

Saúde em Caxias: Números que não dizem a verdade

O vereador Gustavo Toigo (PDT) falou na sessão da Câmara de Vereadores dessa quarta-feira, 13, de uma informação, que já é batida e não traz nada de novo, a não ser a tentativa de criar um discurso que a saúde de Caxias do Sul não é um caos.

O vereador alega que o município de Caxias do Sul investe 20% do orçamento em saúde. Isso é um fato. Acontece que uma coisa o vereador esqueceu de falar. Na verdade ele esquece, o prefeito esquece, a secretária de saúde esquece, a imprensa nem pesquisa, que é:

Quanto desse valor é dinheiro do município?

O município de Caxias investiu em saúde mais de R$ 220 milhões em 2011. Porém, desse valor, mais de R$ 97 milhões foram repassados do Governo Federal. Exatamente isso, 44% dos recursos aplicados em saúde entraram nos cofres de Caxias do Sul como repasses do Ministério da Saúde. São os repasses chamados Fundo a Fundo.

O valor para Atenção Básica em Saúde, por exemplo, que contempla ações como Saúde da Família, aumentou de R$ 3,8 milhões, em 2002, para 12,5 milhões em 2011. Um aumento de 228%. Especificamente para o Saúde da Família, entre 2004 e 2011 o valor repassado aumentou  188%, porém a população atendida, que era de 22,58% em 2004, caiu para 15,84% em 2011 (recuperando-se somente em 2012).

Outra questão citada pelo vereador foi em relação aos leitos hospitalares na cidade. Segundo dados de julho de 2011 há, em Caxias, 698 leitos hospitalares pelo SUS, dos 1350 existentes. Destes 39 são pagos com recursos do município (26 de clinica geral e 13 pediátricos).

Nota-se, então, uma ladainha que é muito comum em ano eleitoral, principalmente em eleições municipais, dizer que os recursos do município são muito maiores do que os investidos pelos governos estaduais e federais.

Se não houvesse a transferência de recursos a prefeitura teria investido 11,2%!! É claro que os repasses constitucionais devem existir, e até devem aumentar. Mas parece que não falta dinheiro para melhorar a saúde de Caxias do Sul, está faltando investir direito.

As Unidades Básicas de Saúde não estão com problemas estruturais por falta de dinheiro, é por falta de manutenção adequada. Faltam médicos, não por falta de dinheiro, mas por falta de uma gestão de pessoal eficiente. Há espera de horas nas filas por que programas como a Saúde da Família está sendo mal gerido.

Se quisermos fazer uma discussão, que é muito importante, sobre a saúde pública, temos que começar a ser sincero sobre as informações.

Para quem quiser conferir as informações por conta própria esse é o link. Graças ao Portal Transparência essas informações vem bem mastigadinha. A propósito. Quando a prefeitura de Caxias vai ter o seu?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com