quarta-feira, 8 de agosto de 2012

A bancada da impunidade

O encaminhamento para parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do relatório da Comissão de Ética que apurava as responsabilização da agressão sofrida pelo vereador Rodrigo Beltrão (PT) é mais um ato da novela de acobertamento que se desenvolve no legislativo caxiense, como já alertávamos.

Beltrão foi agredido pelo vereador Pedro Incerti (PDT). Tudo foi filmado e a gravação foi comprovada sem adulteração, pela polícia cívil, ou seja, é verdadeira. A Comissão de Ética sugeriu que o vereador pedetista fosse afastado por 60 dias. Quando o relatório ia ser votado pelo plenário, houve o encaminhamento para a CCJ, presidida pelo colega de Incenti, Gustavo Toigo, também do PDT.

Cabe lembrar que Incerti agrediu Beltrão quando o petista o afastou da relatoria da Comissão que avaliava se Harty Moises Paese, também do PDT, quebrou o decoro parlamentar ao falsificar atestados de saúde. Incerti modificou o encaminhamento da comissão (leia aqui) e foi afastado por Beltrão.

O resumo da bancada é o seguinte: Paese falsifica atestados de saúde; Incerti para proteger o correligionário tenta mudar o relatório da Comissão de Ética e quando não consegue parte para a agressão; e Gustavo Toigo, para salvar o colega de partido vai, no mínimo ganhar tempo, ou engavetar a punição. Uma mão lava a outra.

Tudo isso acontecendo com a conivência da toda poderosa Geni Peteffi (PMDB), presidente da Câmara de Vereadores. Conivência que leva a irresponsabilidade ao não recorer da decisão judicial de impedir a votação de cassassão do mandato de Paese.

Se a mesa diretora deixar para lá, a legislatura atual acaba. Paese não perde os direitos políticos (salvo condenação por falsidade ideológica que corre em paralelo) e pode ser candidato daqui a dois anos. Se o processo ficar em banho maria na CCJ, Incerti (suplente de vereador), se safa de qualquer punição. Cabe registrar que Gustavo Toigo foi o único vereador que votou a favor da inconstitucionalidade da "Ficha Limpa Municipal".

Para não sermos injustos, Vinicius Ribeiro, que também compõe a bancada pedetista não se envolveu em nenhuma confusão.

Vai sobrar para o eleitor decidir se devem reeleger vereadores que agem de maneira tão anti-ética.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com