terça-feira, 21 de agosto de 2012

Planalto Rio Branco: o sofrimento de um bairro

Abandono gera depredação e não o contrário
Foto: Marcos Vinícius Cacequi
Nada é mais representativo do descaso do poder público com uma área da cidade do que o abandono dos equipamentos públicos. O Polenta News já havia divulgado a depredação que assolava a área verde do bairro Planalto Rio Branco. Junto a essa área verde a futura Capela Mortuária nem estava pronta e já estava em ruínas, bem como as estruturas do que um dia pode ter sido um Centro Comunitário.

Na edição de quinta feira passada, 16, o jornal Pioneiro publicou uma reportagem sobre um incendio que atingiu o prédio que abrigaria um Telecentro. Infelizmente o jornal e nem o representante da associação de moradores achou relevante dizer que outros locais públicos do bairro também estavam sofrendo abandono.

Obviamente quem levou a culpa pelo incendio foi "um grupo de jovens". É comum acusarem jovens pele depredação de alguma coisa quando não se sabe quem foi. Mas qual bairro é ofertado para essa juventude? A situação das áreas públicas do Planalto Rio Branco, e de outros bairros de nossa cidade, é lamentável. Os investimentos em praças e parques limitam-se nas regiões onde os moradores são mais privelegiados financeiramente.

No mesmo dia que o Pioneiro noticiava o incendio de onde seria o futuro Telecentro o prefeito Sartori inagurava uma academia ao ar livre numa praça do bairro Petrópolis, onde a maior parte dos moradores são de alta renda.

Nada justifica atos de depredação. Porém muitas vezes os "espaços públicos" sofrem ataques por que na verdade eles são privatizados pela associação de moradores, por um CTG, time de futebol ou qualquer outra instituição que não pública.

Lamentavelmente a comunidade do Planalto Rio Branco perde mais um espaço, que poderia ser público. Será que ela se mobilizará para preservar e recuperar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com