sexta-feira, 7 de setembro de 2012

10 motivos contra a continuidade de Sartori

Com expressiva aprovação de seu governo, o  Prefeito Sartori vem sendo figura assídua dos programas do candidato Alceu Barbosa Velho (PDT), seu ex-vice-prefeito.

Ok. O Governo Sartori não foi pífio nem horrível. Quase cumpriu com o básico, apesar de ter esquecido uma das áreas mais essenciais de uma sociedade: a saúde.

Você acha que foi tudo ótimo? O Polenta News refresca sua memória para que na hora da escolha você não tenha dúvidas:

1. Sartori foi extremamente ausente em seu governo: não colocou a cara a tapa para nada e sempre enviava seus secretários para as negociações mais difíceis, como as que ocorreram com o Sindicato Médico;

2. Saúde? O que é isso? Pelo jeito o prefeito e sua secretária apenas veem o lado administrativo da saúde e deixaram de lado a população que ainda enfrenta filas de muitas horas para ser atendida no Postão e fila de meses para realizar consultas especializadas; 

3. Educação: no ensino fundamental há vagas para todos. Mas não se contente com pouco. Isso é o mínimo. Agora pergunte para as professoras do município se a Secretaria de Educação possui realmente um plano pedagógico claro para a Educação. Dos 64 municípios do Nordeste gaúcho, Caxias está entre os 12 que menos investiram percentualmente em Educação.

4. Segurança: Sartori conseguiu diminuir o efetivo da Guarda Municipal em relação a quando recebeu o governo. Hoje são menos de 150 Guardas Municipais para trabalhar 24 horas por dia, 7 dias por semana, em todos locais em que há patrimônio do Poder Público municipal;

5. Habitação: O plano habitacional popular em Caxias apenas deu um salto graças às verbas vindas do Governo Federal e ao Programa Minha Casa Minha Vida. Verbas do município? Quase nada!

6. Escolas de Educação infantil: O déficit na cidade chega a 10 mil vagas segundo dados do Tribunal de Contas do Estado. O caos está instalado em todos os bairros da cidade e, se não fosse mais uma vez as verbas do Governo Federal, não estariam sendo construídas duas novas creches em Forqueta e no Cidade Nova. 

7. Comunitário: Se não bastasse a cooptação de dezenas de lideranças comunitárias que receberam CCs e outros benefícios, o Orçamento Comunitário implantado por Sartori deixa a desejar quando as obras eleitas como prioritárias pelas comunidades ficam para trás ou são trocadas através de artimanhas políticas;

8. Uso da máquina pública: Em 2005 o número de CCs era um pouco mais que 100, hoje são mais de 300! Isso mesmo! Não é à toa que os candidatos de oposição estão prometendo reduzir drasticamente esse número. Aliás, nesta época é difícil ver um CC andando pela Prefeitura. Você viu algum?

9. Transporte Público: A falta de planejamento da cidade está evidente quando constatamos nas ruas o cais que está o trânsito e as deficiências do transporte público. Os reajustes dados à Visate são conferidos com apoio massivo do governo e as melhorias não são visíveis. Quem anda de ônibus que o diga!

10. Água: Os reajustes da água nos últimos anos foram extremamente abusivos, sempre acima de 2 dígitos chegando em 2010 a 21,5% de reajuste. Além disso, foi criada a Taxa já considerada inconstitucional do Fundo Municipal de Recursos Hídricos. Mais uma facada no bolso do contribuinte que acabou sendo dirigida para financiar a obra do Marrecas.

Duro é ter o necessário discernimento com uma mídia que tem lado político.
É essa a continuidade que você quer?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com