ONG encaminha representação ao Ministério Público por podas excessivas

Foto: Vera Damian
O Instituto Orbis, ONG ambiental de Caxias do Sul, encaminhou um pedido ao Ministério Público para que haja uma investigação sobre as podas que são consideradas excessivas. A entidade tomou a ação depois de dezenas de casos relatos, nas redes sociais, atraves de um perfil, no Facebook, chamado Conselho das Árvores.

O objetivo dos ambientalistas é que o Ministério Público investigue se as podas, que estão sendo feitas pela Prefeitura de Caxias do Sul, no último mês, e que estão deixando as árvores quase no tronco, estão sendo feitas de maneira correta.

Apesar de extremamente importante, esse fato ganhou poucas linhas na imprensa hoje. Entretanto o jornal Pioneiro traz uma notícia escandalosa. Mais de 3600 árvores são cortadas todos os anos em Caxias do Sul. Excluem-se desse números as do interior do município e aquelas da barragem do Marrecas (mais de 6 mil araucárias).

Porém esse número pode ser maior pois a Secretaria do Meio Ambiente não faz ideia do total pois muitos alvaras ainda são manuais e não foram inseridos no sistema. Também não há nenhum levantamento sobre a cobertura vegetal urbana. Em resumo a Secretaria do Meio Ambiente não faz a mínima ideia sobre o meio ambiente de Caxias do Sul.

Cabe agora ao Ministério Público avaliar o requerimento. A primeira medida deve ser buscar esclarecimentos junto à prefeitura. Porém como os promotores andam pelas ruas da cidade e viram as "podas" talvez eles tenham uma ação mais rápida para evitar prejuizos maiores. Seria uma boa notícia no dia da árvore.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados