sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Vai sobrar alguém?

Ações de promotor podem resultar em
novas eleições
Imagino a pressão que o promotor Rafael Festa está sofrendo nesses dias depois do pedido de cassação das candidaturas de Alceu Barbosa Velho (PDT) e Antonio Feldmann (PMDB). Isso parece se confirmar quando, mesmo dizendo quem agosto desse ano que iria analisar o caso depois das eleições, ele ingressou com um pedido semelhante contra Assis Melo (PCdoB). Essa suspeita, de interferência externa, foi inclusive citada em nossa matéria onde escrevemos:

"É bastante provável que o pedido de impugnação de Alceu Barbosa Velho (PDT) tenha feito com o que o promotor acelerasse a análise desse pedido para não parecer parcial."(leia aqui)

 Agora um novo elemento entra na já tumultuada eleição de Caxias do Sul. O promotor também entrou com um pedido de cassação das candidaturas de Daneluz e Justina, ambos do PT. O motivo seria a existência da "meia nota", ou seja, a prestação de serviço pagos com um valor pela conta da campanha e outro valor "por fora". O Ministério Público Eleitoral não descobriu isso ontem. O promotor já havia evidenciado a existência dessa questão porém, também, havia deixado para "depois". Na entrevista do promotor aos veículos de comunicação da cidade ele diz que há mais 9 candidatos a vereador que teriam praticado o mesmo ato, entretanto, ele não deu nomes.

Diferente dos casos que envolveram Alceu e Assis, a denuncia contra Daneluz não é pública, os dois anteriores teriam cometido irregularidades a olhos vistos. Aí, na inexistência de apresentação de provas pode-se chegar a conclusão de que a denúncia foi feita para que tudo fique como está.


Quem cometeu irregularidades que pague por elas. Já temos casos, inclusive, que são gritantes. Agora o que não achamos correto é que uma avalanche de denuncias acabe por ressultar que ninguém é culpado de nada e que tudo fica como está.

A situação está se encaminhando para dois cenários. (1) Fica como tá. (2) Teremos novas eleições pois os julgamentos finais acontecerão só quando alguém já estiver eleito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com