quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Impressões sobre as eleições para vereador

Um museu sem grandes novidades, tomando a liberdade de alterar a letra de Cazuza. Esse é o resumo das eleições para o legislativo caxiense. De todos os 23 vereadores eleitos apenas 5 são novidade na política: Washington (PDT), Kiko (PT), Rafael Bueno (PCdoB), Edicarlos (PSB) e Neri - Carteiro (DEM). Esses cinco, apesar de terem atuações em outros segmentos sociais não ocuparam cargos de direção na prefeitura nem foram vereadores.

Outro aspecto dessas eleições foi a criação de várias bancadas partidárias que não existiam na legislatura passada. Ao todo 10 partidos conseguiram eleger vereadores. Deste 4 não tinham representação na legislatura passada. O PP, PTB, PSB e DEM, conseguiram eleger vereadores e soman-se ao PDT, PMDB, PRB, PT, PCdoB e PSDB que já tinham representação. Como cada bancada tem direito a 2 assessores e os vereadores tem direito a outros 2, haverá 66 cargos de confiança nomeados no início da próxima legislatura.

Quem mais ganhou representatividade foi o PDT que aumentou de 3 para 5 vereadores. Com uma campanha majoritária extremamente centrada no número 12 a legenda do PDT foi a que fez mais votos, 7479, ao todo, superando a legenda do PT que, historicamente faz uma votação expressiva. Outros partidos que tiveram crescimento foram justamente os que ganharam bancada. PTB elegeu 3, PP elegeu 2 e PSB elegeu 2. Esses três partidos não tinham nenhum vereador.

Os partidos que mais perderam foram o PMDB e o PT. O partido do prefeito Sartori perdeu 2 vereadores e ficou sem figuras expressivas como Alaor de Oliveira, que ficou em 3º suplente e Ari Dallegrave que é apenas o 5º suplente. O PT também perdeu 2 ficando de fora Ana Corso, 1ª suplente e Guiovani Maria, 3º suplente.

O irônico, e que é alvo de muitas críticas entre os colegas eleitos, é que o vereador Daniel Guerra (PSDB) só se elegeu porque Caxias tem 23 vereadores. Crítico feroz do aumento do número de vereadores, Guerra foi vitima da inexpressividade de seu partido na cidade. Além disso Ithamar Sitta, também do PSDB, está barrado na Ficha Limpa e os seus votos não foram contabilizados. Se fossem Guerra se elegeria mesmo com 17 vereadores, livrando-se dos comentários maldosos, de quem, convenhamos as vezes não tem moral para comentar.

Falando em número de vereadores é bom ressaltar que o aumento não foi de 17 para 23. Essa é uma lenda que o Pioneiro vendeu, e todos os veículos de comunicação compraram. O Polenta News fez uma matéria na época (leia aqui) informando que se não houvesse nenhuma mudança o número de vereadores seria 21 pois isso é o que está na Lei Orgânica. Ele só baixou para 17 por causa de uma resolução do TSE que foi invalidade por uma mudança na legislação. Então o aumento de 17 para 23 é uma lenda urbana.

Por fim cabe ressaltar a diminuição da bancada feminina. Apesar da obrigação de todos os partidos e coligações lançarem 30% de mulheres candidatas apenas uma, Denise Pessoa (PT) foi eleita. Outras duas podem assumir ainda, Drica (PP) e Daiane Melo (PMDB). Isso demonstra que é necessária avançar muito mais na igualdade de participação das mulheres na política. Isso cabe aos partidos, principalmente, garantirem estrutura e não inscreverem mulheres apenas para o cumprimento de cota.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com