segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Uso político da Parada Livre

Jair Zarza e Sandro Maurício da Silva com Alceu
Um movimento tão importante como o LGBT (lésbicas, gay, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros), não deveria ter sido vítima de uso político.

As Paradas Livres, além de reunir a população homossexual e simpatizantes, também têm como objetivo dar visibilidade à luta anti-homofobia.

Em Caxias, porém, a Parada Livre parece ter outros objetivos:
Prefeito Sartori recebe placa de Valma, domingo,
durante a Parada Livre

  • Em 2011, houve a 10ª Parada Livre de Caxias, neste ano aconteceu a 12ª edição (pularam uma?);
  • No domingo, durante a Parada, no palco, diversos organizadores do evento pediram voto a Alceu. Isso mesmo que você está lendo. Entre os que pediram voto a Alceu estava Jair Zauza, coordenador-geral da Parada Livre. Pedir votos em evento público é conduta vedada pela legislação eleitoral;
  • Durante o evento, despropositadamente, Sandro Maurício da Silva (Valma Classic Kier) entregou a Sartori uma placa homenageando-o;
  • A Coligação Caxias para Todos, do candidato Alceu Barbosa Velho (PDT), distribuiu no evento abanadores, o que poderíamos classificar como ato ilegal, já que é proibida pela legislação eleitoral a distribuição de brindes em época de eleição.
Essas foram as práticas condenáveis e lamentáveis ocorridas nesse domingo durante um evento que tinha objetivo bem diverso do uso eleitoral no qual acabou se transformando. A propaganda política é livre, mas deve ser feita com escrúpulos e conforme a legislação eleitoral.

Fica a pergunta: será que os apoiadores gaudérios de Alceu, conhecidos por sua masculinidade e virilidade, vão gostar de tanto apoio à Parada Gay? Esperamos que sim, pois preconceito não está com nada!

Acompanhe outros bafafás da Parada Livre caxiense: Até a Parada Livre é 12 e Deu barraco na Parada Livre de Caxias do Sul
Abanador distribuído durante
a Parada Livre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com