Água virá mais "salgada" em nossas torneiras

Seguindo a política de "morde e assopra", na mesma semana em que o prefeito Sartori manteve o aumento da passagem de ônibus próxima a inflação (tem coisa aí), ele jogou "sal grosso" no reajuste da tarifa de água.

O decreto que será publicado amanhã, e vale para as contas que vencem em março de 2013, reajusta o m³ de água em 19,6%. Isso representa um aumento de R$ 3,30 para quem paga a taxa mínima de 5 m³ (que terá o valor de R$ 20,20). A justificativa dada pelo futuro diretor presidente do Samae, Eloi Frizzo (PSB), para o reajuste mais de 3 vezes superior a inflação, é para recuperar os ganhos previstos com a tarifa do Fundo Municipal da Água (que apelidamos de Taxa Sartori), considerado ilegal pela Justiça.

Por tras disso, na verdade, está o descontrole financeiro da autarquia. Enterrada em dívidas, pois teve que gastar muito e muito rápido para fazer com o Marrecas estivesse pronto para servir de "cabo eleitoral" da situação, o Samae ficou com problema de caixa. O tal Fundo de Recursos Hídricos foi criado para a aquisição de novas terras e preservação de mananciais, mas nem um ano depois de ser criada ela já era usada para tapar furos no caixa da estatal.

Também é falso dizer que o reajuste é para cobrir a diferença da arrecadação do taxa considerada ilegal pela justiça. A taxa era um valor único que era cobrado não importanto o quanto de água você gastasse. A tarifa de água é escalonada. Depois dos 5m³ você paga mais se consome mais. E tem mais um porém. O Samae não está dando nenhum sinal de que vai devolver o valor cobrado, ilegalmente, dos usuários por quase dois anos.

Infelizmente temos pouco poder de fiscalização pois o governo conseguiu "garantir" uma maioria confortável para ele aplicar a políticia que quiser. Só nos resta gritar, talvez se fizemos bem alto algo mude.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados