sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Água virá mais "salgada" em nossas torneiras

Seguindo a política de "morde e assopra", na mesma semana em que o prefeito Sartori manteve o aumento da passagem de ônibus próxima a inflação (tem coisa aí), ele jogou "sal grosso" no reajuste da tarifa de água.

O decreto que será publicado amanhã, e vale para as contas que vencem em março de 2013, reajusta o m³ de água em 19,6%. Isso representa um aumento de R$ 3,30 para quem paga a taxa mínima de 5 m³ (que terá o valor de R$ 20,20). A justificativa dada pelo futuro diretor presidente do Samae, Eloi Frizzo (PSB), para o reajuste mais de 3 vezes superior a inflação, é para recuperar os ganhos previstos com a tarifa do Fundo Municipal da Água (que apelidamos de Taxa Sartori), considerado ilegal pela Justiça.

Por tras disso, na verdade, está o descontrole financeiro da autarquia. Enterrada em dívidas, pois teve que gastar muito e muito rápido para fazer com o Marrecas estivesse pronto para servir de "cabo eleitoral" da situação, o Samae ficou com problema de caixa. O tal Fundo de Recursos Hídricos foi criado para a aquisição de novas terras e preservação de mananciais, mas nem um ano depois de ser criada ela já era usada para tapar furos no caixa da estatal.

Também é falso dizer que o reajuste é para cobrir a diferença da arrecadação do taxa considerada ilegal pela justiça. A taxa era um valor único que era cobrado não importanto o quanto de água você gastasse. A tarifa de água é escalonada. Depois dos 5m³ você paga mais se consome mais. E tem mais um porém. O Samae não está dando nenhum sinal de que vai devolver o valor cobrado, ilegalmente, dos usuários por quase dois anos.

Infelizmente temos pouco poder de fiscalização pois o governo conseguiu "garantir" uma maioria confortável para ele aplicar a políticia que quiser. Só nos resta gritar, talvez se fizemos bem alto algo mude.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com