segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Jerônimo Goergen (PP) entra em confronto com a bancada progressista

Atitude de deputado causa revolta no resto da bancada
Quatro deputados federais do PP/RS: Vilso Covatti, Afonso Hamm, José Otávio Germano e Luiz Carlos Heinze, encaminharam um documento ao presidente nacional da sigla, Francisco Dorneles, fazendo duras críticas as atitudes do seu colega de bancada Jerônimo Goergen.

Segundo o documento os deputados, Goergen estaria anunciando "de forma prematura e descabida" a liberação de recursos do PAC2. Ainda segundo o documento Goergen se vale de "tráfico de influência" junto ao Ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, também do PP.

Eles alertam ainda que não há definições sobre as obras que foram aprovadas para a liberação de recursos e que a atitude de Goergen "podem causar grandes transtornos ao Governo Federal, ao Ministério das Cidades, aos municípios e ao Partido Progressista".

Para encerrar os deputados progressistas afirmar que a atitude do colega seria até tipificado como crime, já que ele faz uso de informação privilegiada "para obter favores ou benefícios", segundo descreve o documento.

Goergen andou divulgando para os veículos de comunicação de Caxias do Sul, no começo de fevereiro, que Caxias receberá R$ 100 milhões em obras. Esse alerta, da bancada progressista, é importante pois todo mundo comprou essa história como fato. E se o dinheiro não vier? De quem é a responsabilidade? Do governo Federal ou do Deputado que tentou tirar uma casquinha eleitoral com o dinheiro alheio?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com