terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Logo feinho "di dá dó"... e com mais uns problemas

A prefeitura de Caxias do Sul anunciou a nova logo para a administração Alceu/Feldmann (PDT/PMDB). A imagem (ao lado) ainda não está no site do município e a imagem foi divulgada pelo site de O Caxiense. Tanto nos comentários da Revista, quanto numa postagem que fizemos no Facebook a opinião da esmagadora maioria que comentou é que a marca é "muito feia".

Outros comentários com: " uma total falta de profissionalismo..."; "Duvido que, se fizessem um concurso na rede pública municipal, chegariam a um resultado tão amador."; "Caxias da fé... pegaram muito pesado!"; "Medíocre e provinciano" e por aí vai. Apenas dois comentários dos 31 disseram que gostaram dele.

Algumas pessoas que comentaram são da área da comunicação e avaliaram aspectos como cor, estética, tipografia entre outros elementos. O que realmente chama atenção é a profusão de elementos e imagens. Como disse uma leitora: " Pessoas de um lado, indústria de outro, produtor de outro ... é assim que o poder municipal vê as coisas, tudo sem conexão".

Outro ponto que mereceu atenção foi o slogan: "Prefeitura de Caxias do Sul, da Fé e do Trabalho". Houve quem achou que ela foi construída de maneira semelhante, porém com pior qualidade, do slogan do Governo do Estado: "Rio Grande do Sul, do Brasil e do Mundo". A ideia é dar aos substantivos Fé e Trabalho uma ação.

Apesar do chefe de gabinete da prefeitura, Manoel Marrachinho, negar, o uso da expressão "da Fé" é, inevitalmente, religioso. E isso não é um problema por professar alguma fé. A questão é que o Estado, como ente governamental não pode, na definição de Estado Laico, professar fé nenhuma, nem negar a própria fé, ou seja, ele não deve se meter nessa seara.

Alceu já havia antecipado essa linha no seu discurso de posse. Portanto a marca representa um concepção, que só apareceu depois das eleições, mas que já estava marcada no primeiro dia de campanha. Como postou um leitor no Facebook a definição de fé é: "(do Latim fides, fidelidade e do Grego pistia) é a firme opinião de que algo é verdade, sem qualquer tipo de prova ou critério objetivo de verificação, pela absoluta confiança que depositamos nesta idéia ou fonte de transmissão". Portanto, de duas, uma. Ou é para as pessoas acreditarem que só existe uma verdade, a proferida pela adminstração municipal e isso representa uma arrogância sem tamanho, ou então é um prenúncio para rezarmos muito pois virá coisa ruim por aí.

A concepção da marca foi do setor de marketing da prefeitura, que foi basntante elogiado pela imprensa caxiense (e pelo primeiro trabalho ainda não entendemos o motivo de tanto elogio), e será aplicado nos carros, placas, papel timbrado e em vários outros locais gerando um gasto para os cofres públicos, mas isso já é outra conversa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com