Conexões Globais terá segunda edição em maio, na Casa de Cultura Mário Quintana

A segunda edição do Conexões Globais, um dos maiores eventos da cultura digital no Rio Grande do Sul, acontece de 23 a 25 de maio, na Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ), em Porto Alegre. Coordenado pela Secretaria de Comunicação e Inclusão Digital (Secom), o evento vai promover diálogos, webconferências e oficinas em que serão abordados temas como a Cultura Digital, as mídias sociais, a participação social e os direitos civis na internet.

“O mundo inteiro discute as novas possibilidades de mobilização social trazidas pela internet. Os avanços tecnológicos que vivenciamos deram origem a novas formas de comunicação, que estão revolucionando os conceitos de democracia e participação social. Um Estado transparente, em diálogo permanente com a sociedade, precisa aprofundar o debate e interagir com seus protagonistas. Esse é o conceito fundante do Conexões Globais e da nossa Secretaria de Comunicação e Inclusão Digital”, afirma a titular da Secom, Vera Spolidoro.

Ativistas da cultura digital de diversos países devem participar do evento, presencial e virtualmente e todas as conferências serão transmitidas ao vivo via web. A interação com o público acontece também por meio do Twitter e de plataformas de redes sociais como o Facebook. Oficinas voltadas para a troca de saberes e a capacitação para o uso de novas mídias, produção e edição multimídia, utilização das ferramentas digitais e estratégias para mídias sociais serão realizadas simultaneamente. Além disso, uma intensa programação cultural de shows musicais, mostras de filmes e artes visuais vai mesclar cultura popular com as novas tecnologias.

O site do Conexões Globais e a programação completa serão conhecidos no final de abril, quando acontece o lançamento oficial do evento.

Conexões Globais

A primeira edição do Conexões Globais ocorreu entre os dias 25 e 28 de janeiro de 2012. O evento foi realizado durante o Fórum Social Temático e o Festival Internacional de Cultura Livre (FicLivre) e tornou a Casa de Cultura Mário Quintana no epicentro de diálogos sobre ativismo social na era da internet. Mais de dez mil pessoas participaram das atividades – webconferências, oficinas, shows de música, artes visuais, mostra de filmes, Vjs, Djs, lançamentos de livros e painéis.

As 32 horas de cobertura ao vivo possibilitaram ao público que não pode comparecer pessoalmente a oportunidade de interagir e assistir ao evento pela web. Foram mais de cem mil acessos no período do evento, e os vídeos ainda estão disponíveis no canal do Conexões no YouTube.

As informações são da assessoria do Conexões Globais

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados