A esquizofrenia da velha mídia


A esquizofrenia atingiu em cheio as redações dos jornalões gaúchos. A sucursal da RBS Mente de Caxias do Sul, carinhosamente apelidado de Burgueseiro, esqueceu que por muito e muito tempo tenta desconstruir o poder legislativo taxando suas discussões de irrelevantes, de ser um poder que não produz para a sociedade, que só aprova nome, que está cheio de cargos de confiança e que deveria ter seu tamanho reduzido a metade, senão menos, ou até ser extinto.

Essa semana os "colonistas" da RBS Mente começaram a dizer que o parlamento é importante para a democracia. Por quê? Porque uma multidão ocupou a câmara de vereadores de Porto Alegre e fez projetos importantes terem visibilidade entre eles o que abre as contas das empresas de ônibus.

O "colonlista" local acha que isso é uma afronta ao poder, que ele sempre detona, é quer manifestantes silenciosos, embora em sua coluna os detone. Claro ele não quer é perder o protagonismo de ser o único que tem o direito de criticar.

Eles querem, não os manifestantes, a RBS Mente, pautar a política gaúcha e, obviamente, não aceitam concorrência. Para isso não se importam de negar o que sempre disseram. É bom lembrar que o Burgueseiro conduziu publicamente campanhas contra o aumento do número de vereadores, inclusive manipulando a verdade ao não informar corretamente o que estava sendo discutido na época.

Boa parte dessa indignação, às vezes violenta por parte dos manifestantes, foi construída por anos e anos de campanha contra a política que é feita pelo grupo RBS Mente e seus comparsas. Por trás disso não está a negação da política como um todo está a tentativa de impedir que setores populares tenham representantes nos parlamentos para disputar com os representantes eleitos pela empresa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados