Folha de Caxias dá "escorregada" em análise econômica


A Folha de Caxias deu uma bela escorregada à direita ontem em sua "responsável" análise sobre a economia brasileira.

Claudio Scherer, que assina a coluna "Livre Expressão", saiu com essa:

"Acho que aos poucos se chega à conclusão de que não há mais o que esconder. O Brasil vive uma crise econômica terrível, talvez sem precedentes. Até o momento o Governo tenta, com unhas e dentes, maquiar a situação, com paliativos aqui e acolá, mas ao que tudo indica, os dias para isso estão contados."
Depois de profetizar a desgraça econômica brasileira, quando o país é um dos poucos que se encontra longe da crise e possui níveis de emprego superiores aos dos países europeus, encontramos a seguinte nota no mesmo dia e no mesmo jornal:

"Micro e pequenas empresas apuraram, em junho, a primeira queda de pontualidade de pagamentos em sete anos na comparação com maio. Ainda assim, a inadimplência é baixa, pois os atrasos acima de sete dias representam 4,3% do total. De acordo com os economistas do Serasa Experian, o recuo é reflexo do impacto adverso dos protestos sobre o ritmo dos negócios e da elevação das taxas de juros, encarecendo o custo financeiro das empresas."

Essa análise foi escrita por Roberto Hunoff, na coluna Livre Iniciativa.

 Pelo jeito, nem mesmo a redação do jornal tem controle sobre seus colunistas, já que em uma mesma edição, um contrapôs o outro.

Está faltando ao jornal responsabilidade em suas publicações, principalmente quando propagandeia teorias conspiratórias do caos econômico sem qualquer embasamento técnico.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados