Reforma Política: grandes chances de terminar em pizza!

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), colocou à frente do grupo de trabalho que discutirá a reforma política o Deputado Candido Vaccarezza (PT). Resultado: grandes possibilidades de tudo acabar em pizza..

Por quê? Porque um dos nomes mais qualificados da Câmara para assumir tal posição era o do deputado gaúcho Henrique Fontana (PT). Ele vem acompanhando há muito tempo as discussões de reforma política e relatou vários projetos de mudança no sistema político do país. Fontana acabou saindo da Comissão depois da decisão de Alves.

Já Vacarezza vem se mostrando um grande aliado dos fisiologistas do PMDB e não demonstra intenções de defender propostas de reforma política que realmente mudem as estruturas vigentes de forma a reduzir a corrupção e permitir que o sistema fique mais democrático. Pelo contrário, Vaccarezza é um grande amigo dos empresários, da mídia golpista e é movido por interesses privados.

Uma pena. Mais uma vez, o cheiro de pizza rola no ar. Dentro de 90 dias, quando os trabalhos do grupo terminarem, constataremos a que veio essa comissão. Afinal, faz mais de dois anos que a Câmara tenta debater as propostas de reforma política sem sucesso. Se, porém, as mudanças forem para manter o status quo e não radicalizarem na transformação do sistema vigente, de nada vai adiantar esse teatro montado por causa das mobilizações de junho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados