segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Coisas que só o preconceito explica


Somente um alto grau de preconceito ou uma forte tendência a politicagem explicam as declarações do prefeito de Santa Tereza, Diogo Siqueira (PSDB). Ele é prefeito do único município da Serra que receberá médicos estrangeiros, no caso um médico cubano, do programa Mais Médicos. Ao invés de ficar feliz ele resolve fazer o discurso da politicagem:

“Mas que tipo de emprego vai ser? Uma escravidão? Ele vai ter de trabalhar ao lado de alguém que ganha mais do que ele?”

Mas então porque o prefeito credenciou seu município para receber os médicos do programa? Parece que há uma grande diferença entre discurso e prática. O prefeito tucano não perdeu a oportunidade de fazer politicagem em relação ao governo federal, mas não vai perder a oportunidade, também, de disponibilizar um profissional onde, ao que parece, os médicos do município não querem ir. O município paga R$ 15 mil para médicos terceirizados, segundo o próprio prefeito. Um valor extremamente alto que é 5 vezes maior do que ganha um profissional em Caxias do Sul, por exemplo.

O prefeito alega que sua cidade faz bem o papel da atenção básica a saúde. Não é o que os números dizem. O IDHM de Santa Tereza é 0,746, que é considerado alto, mas é menor do que vários município vizinhos. Em Garibaldi é 0,786; Caxias, 0,782; Bento Gonçalves, 0,778; Nova Prata, 0,766.

Receber um profissional que ele mesmo pediu e ainda reclamar disso não encaixa no perfil de administrador público que deveria zelar pelos interesses da população. Está mais para preconceito do que para interesse público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com