quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Rede Sustentabilidade entrega menos assinaturas dos que as necessárias

O novo partido que a ex-senadora Marina Silva está tentando criar protocolou hoje o último lote de assinaturas de apoio no TSE.

O lote entregue hoje soma 136 mil assinaturas, o que totaliza 440 mil nomes. A Lei dos partidos políticos exige pelo menos 492 mil. A esperança de Marina está toda depositada na estratégia do ex-ministro do TSE Torquato Jardim que no dia do julgamento, no TSE, irá argumentar que o tribunal deve aceitar as 95.206 assinaturas que foram recusadas pelos cartórios eleitorais sem que eles tenham divulgado o motivo da rejeição.

O caso da Rede Sustentabilidade deve ser julgado na primeira semana de outubro. Marina precisa que o partido seja legalizado até 5 de outubro para que possa concorrer por ele à Presidência da República. Caso não consiga, ela pode se filiar a outra legenda, hipótese que ela tem se recusado a comentar.

Apesar de a assessoria do partido dizer que há ainda cerca de 80 mil assinaturas de apoio entregues até o último dia 10 sendo analisadas pelos cartórios eleitorais, as novas certificações deverão apenas ser comunicadas ao tribunal, já que o protocolo oficial delas acarretaria o atraso no trâmite do processo e levaria sua conclusão para depois de 5 de outubro.

Marina Silva está numa "sinuca de bico". Seu trunfo eleitoral é não ser "dos partidos que estão aí" como ela mesmo se intitula. Seu partido nem se chama partido, é Rede (estratégia já utilizada pelo Democratas). Segundo colocada nas pesquisas, ela precisa de um partido para concorrer, entretanto, se ela precisar se filiar a qualquer outro partido perde a força do discurso e seu apoio deve minguar. 

Um comentário:

  1. Essa Marina Silva é uma enganação, a intenção dela é outra, se ela se eleger vocês vão ver surgir uma teocracia no Brasil, anotem o que eu digo...

    ResponderExcluir

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com