segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Está nas cartas: Alceu não está nem aí para o controle do trabalho de seus CC's

A cada constatação de serviços públicos mal prestados, a cada ataque aos direitos dos servidores municipais, o Prefeito Alceu Barbosa Velho é cobrado pelo excessivo número de cargos de confiança na cidade. São cerca de 300 cargos preenchidos. Afinal, são 19 partidos que formam a base do governo para serem acomodados. Veja a lista de CC's da Prefeitura aqui.

A matéria de capa do Pioneiro de hoje traz, tardiamente, denúncias de CC's que trabalham em outras atividades durante o horário de expediente. São os “Fantasmas do Governo Alceu Barbosa”.

O caso mais “cômico”, para não chamar de trágico, é o de Maria Clélia Borges de Abreu. Maria Clélia é ex-presidente do PSL, recentemente destituída da direção partidária pela diretório estadual, mãe da polêmica soberana da Festa da Uva, Valdinéia (que se filiou ao PR para concorrer a deputada estadual) e, durante o horário de expediente costuma trabalhar como cartomante.

Já o ex-vereador Alaor de Oliveira (PMDB) é um CC fantasma que salta aos olhos, já que é notório que o radialista possui um programa diário em uma Rádio durante toda a manhã.

O que causa revolta são as declarações do Prefeito Alceu, que fez pouco caso da publicação do Jornal. Alceu ponderou as denúncias, justificando, por exemplo, que Alaor trabalho aos sábados, domingos e à noite e por isso teria o direito de não trabalhar na parte da manhã.

O Estatuto dos Servidores Municipais é claro ao estabelecer que o expediente dos cargos em comissão é de dedicação exclusiva, o que obviamente faz interpretar que eles devem trabalhar em turno integral e estar à disposição do poder público a qualquer hora.

Essa é apenas a ponta do iceberg. São dezenas e dezenas de CC's que não trabalham, que mal aparecem em seu setor de trabalho e que não se comprometem com o serviço para o qual foram designados. O Prefeito Alceu sequer fez qualquer menção a um maior controle do trabalho de seus cargos em comissão.

Se houvesse mais controle sobre as atividades desenvolvidas pelos cargos políticos, os CC's não seriam sempre o bode expiatório.

4 comentários:

  1. Agora ele vai descontar no funcionario "moralizando" o serviço publico.

    ResponderExcluir
  2. Agora vamos aumentar o transporte coletivo para continuar essa farra.

    ResponderExcluir
  3. Bem, dentre 15 CCs foi constatado isso, imagine você se forem verificados os 302 existentes. Povo! Vamos acordar!

    ResponderExcluir
  4. Gostaria de saber como é a divisão Prefeitura Municipal e Festa da Uva. Pelo que se sabe muitos CCs, secretários e servidores estão diretamente envolvidos na organização da Festa da Uva. Como a Festa da Uva é uma empresa e esta deveria arcar com suas despesas, pergunta-se: Os CCs, secretarios e servidores estão sendo pagos por quem?
    Com as despesas da Festa da Uva Empreendimetos ou pelo Municipio ou pior... por ambos.

    ResponderExcluir

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com