quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Moradores da Zona Norte fazem protesto contra alagamentos

Alagamentos constantes na região do Fátima Baixo causam transtornos não só aos moradores. Duas instituições que atendem crianças são atingidas toda a vez que chove um pouco mais forte na cidade. Em um ano a Associação Criança Feliz já foi invadida pelas águas três vezes. No último dia 5 de dezembro a escola João de Zorzi foi alagada e teve que suspender as atividades também.

A repetição desses casos e a inexistência de atitude do poder público municipal para solucionar os problemas fez com que moradores do Jardim Embaixador, Parque Oasis, Fátima Baixo e Vitório Trez realizarem um protesto no final da tarde de ontem.

Cerca de 100 manifestantes interromperam o fluxo de veículos na avenida Mario Lopes exigindo solução para os alagamentos que acontecem há anos no local. Os bairros da região contam com um sistema de saneamento precário onde a água da chuva e o esgoto correm para um arroio no Fátima Baixo. No ano passado a prefeitura anunciou a construção de um tanque de contenção nos fundos da Associação Criança Feliz. "O poder público prometeu a obra de um tanque de contenção, porém desistiu do empreendimento e não informou os moradores", indignou-se o presidente da associação de moradores do Jardim Embaixador, Fernando Oliveira.

Com a chegada do verão, com regimes de chuvas cada vez mais intensos e com o aumento do números de temporais a situação do Fátima Baixo só tende a piorar. É necessário um pouco menos de discurso e um pouco mais de ação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com