Presidência da Câmara: a volta dos que não foram

A mesa diretora é nova mas os hábitos continuam velhos
Em uma sessão longa, que passou de 8 horas de duração, foi eleito nesta quinta-feira o novo Presidente da Câmara: Gustavo Toigo (PDT).

Gustavo Toigo se candidatou à Presidência à revelia da indicação da bancada de seu partido, que indicou o nome de Pedro Incerti.

A confusão se instalou com dois candidatos do mesmo partido à presidência e a oposição acabou também lançando candidatura: Denise Pessoa (PT) e Rento Nunes (PRB). Ambos levaram dois votos. Aliás, chamou a atenção que o vereador Kiko (PT) votou em Toigo e não não colega de partido, Denise. Que feio!

Ao final, para abrandar a o caos instalado e sabendo que seria derrotado, Pedro Incerti retirou a candidatura em um discurso indignado com a quebra de acordo. Chamou a conduta de Toigo e dos demais vereadores que o apoiaram de antiética.

Toigo, que já havia articulado há muito tempo a ocupação do posto, correu por fora e venceu a queda de braço.

Nos bastidores ficou evidente a intervenção do Prefeito Alceu Barbosa (PDT) no processo eleitoral do legislativo. Tanto, que comenta-se que o prêmio de consolação de Incerti será uma Secretaria. E quem deve substituir Toigo na liderança de governo na Câmara é Zoraido Silva (PTB).

Alceu não permitiria que Pedro Incerti, tecedor de ácidas críticas contra o governo municipal, ocupasse a Presidência do Legislativo. Não adianta... a fama do Prefeito de autoritário e “mandão” só se confirma com episódios como esse.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados