Sem espaço para o pedestre

As obras que estão sendo executadas nas paradas de ônibus nas ruas Dr. Montauri e Bento Gonçalves causam bem mais do que transtornos aos motoristas que circulam na região. Quem está pagando o "pato" e o perigo pela realização das obras são os pedestres que tem que circular entre os trabalhadores montando a parada de ônibus ou em meio aos carros.

A foto ilustra um pouco essa situação do que acontece ao desembarcar de um ônibus na parada da Dr. Montauri. O pedestre pode:

1 - Atravessar a rua (opção mais segura, desde que vá até a esquina e não atravesse a rua na frente do ônibus, que é o mais comum);

2 - Andar no meio da rua ladeando o isolamento (cerca laranja) que separa a obra da via;

3 - Andar na calçada passando entre as lojas e a nova parada (opção mais usada).

Apesar de haver um isolamento na calçada não é incomum os trabalhadores estarem soldando os componentes metálicos e as pessoas estarem passando em baixo, o que é muito perigoso.

O ideal seria fazer um corredor para pedestres entre a obra e a rua. Isso daria uma maior segurança aos pedestres que circulam no local. Claro que isso tumultua o trânsito, mas as pessoas dentro de carros estão bem mais protegidas que os pedestres.

Para completar essa obra, em especial, vai atrasar pois quando foram montar a estrutura metálica perceberam que ela não cabia embaixo das marquises. Alguém mediu errado, como alguém não se preocupou com a assessibilidade no local.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados