Cuba: quem tem medo do lobo mau?

A imprensa brasileira se apressou em noticiar os investimentos brasileiros no Porto de Mariel em Cuba. O BNDES financiou US$ 682 milhões das obras do Porto, cujo valor total da obra será de US$ 957 milhões. Em contrapartida, US$ 802 milhões desse total devem ser gastos no Brasil na compra de bens e serviços comprovadamente brasileiros para a construção do porto. Como consequência disso, serão gerados 156 mil empregos diretos, indiretos e induzidos.

Após a presença da Presidenta Dilma à inauguração do Porto de Mariel, a mídia conservadora imediatamente tenta amedrontar a população sobre a aproximação do governo brasileiro com Cuba. A Presidenta, em compensação, assumiu seu posicionamento, declarando o desejo do Brasil em transformar-se em um parceiro de “primeira ordem” para o país do Caribe.

O esforço brasileiro em fortalecer laços comerciais com Cuba e com os países caribenhos vem em boa hora. Este ano a economia mundial deve passar por um momento delicado, reflexo ainda da crise de 2008. As moedas dos países em desenvolvimento estão sofrendo uma desvalorização crescente e por isso devem perder capacidade de importação.

Assim, valorizar o mercado de exportação e as relações com os demais países latino-americanos e caribenhos é uma estratégia importantíssima para o Brasil reduzir os impactos da crise econômica em 2014. Sem medo de Cuba ou qualquer fantasma. Ou os sabichões reacionários de plantão preferiam que fortalecêssemos ainda mais os laços com nosso mui amigo Estados Unidos?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados