terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Luiza aos corvos: "Mídia só vê o copo do lado vazio"


Dona da terceira maior rede de varejo do Brasil, a Magazine Luiza, Luiza Trajano rebate, em entrevista ao programa Manhattan Connection, da Globo News, os pessimistas que "só veem o copo do lado vazio, nunca do lado cheio"; a Caio Blinder, que fala em "varejo em crise", ela diz: "o crédito, o aumento da renda, o emprego e a entrada dessa classe média gerou para o setor a década do varejo"; Diogo Mainardi falou em inadimplência, inflação, aumento de juros e perguntou: "quando você irá vender suas lojas para a Amazon?"; apresentador recebeu como resposta: "inadimplência nunca esteve tão boa e ninguém será vendido"

Contra os pessimistas que "só veem o copo do lado vazio", a empresária Luiza Trajano, dona da terceira maior rede de varejo do Brasil, a Magazine Luiza, destacou em entrevista índices bastante positivos para o setor. A empresária declarou que esta foi a "década do varejo", que 2013 registrou o menor índice de inadimplência já visto, um crescimento anual de 5,9% e destaque para a geração de empregos. Além disso, rechaçou qualquer chance de crise, como previram seus entrevistadores.

As declarações foram feitas ao programa Manhattan Connection, da Globo News. Ao jornalista Caio Blinder, que garantiu que o setor vive uma crise atualmente, ela respondeu: "Com todo respeito, mas o varejo brasileiro não está em crise. O crédito, o aumento da renda e o emprego, e a entrada dessa nova classe média, gerou para o varejo a década do varejo. Então, eu tenho que discordar de você, viu Caio".

Na opinião da empresária, é um "hábito do brasileiro" ver "o copo do lado vazio, e nunca o lado do copo cheio". A imprensa, segundo ela, faz o mesmo. Utilizando-se da mesma expressão da entrevistada, Diogo Mainardi disse ser o próprio copo vazio. "Eu sou a personificação do copo vazio". Em seguida, rebateu os números de Luiza afirmando que "todos os fatores que determinaram o crescimento do varejo estão murchando, ou murcharam".

"Os juros estão subindo, o crédito diminui, a inadimplência aumentou pelo segundo ano consecutivo, a inflação aumenta, a indústria nacional foi sucateada, isso vai levar uma piora do emprego também. A pergunta é a seguinte: quando é que você vai vender suas lojas para a Amazon? Há como resistir à onda do varejo eletrônico?", questionou. Ele previu ainda: "Eu não vejo caminho para o varejista brasileiro numa situação em que vai haver crise. Se ela não existe ainda, haverá".

Levemente irritada, a dona da rede de 400 lojas garantiu que os dados de Mainardi estavam incorretos. "A inadimplência está totalmente sob controle, pelo contrário. Nunca tivemos um índice tão bom como nós terminamos agora em 2013", afirmou. Questionada se o fator ocorria em suas lojas, disse: "Não é na minha loja não, é no Brasil. É no varejo brasileiro, eu não estou falando da minha loja, estou falando geral, e te dou índice, e te mostro. A inadimplência diminuiu, eu provo, é estatístico isso, ela não aumentou".

Sobre o comércio eletrônico, a empresária que comanda cerca de 14 mil funcionários destacou que a Magazine Luiza é "muito forte no virtual" e que a empresa acredita que 56% das pessoas que compram pelo site visitam uma loja física. "Daqui a dez, quinze anos o movimento vai sendo transformado", diz. Mas garante que "nenhum brasileiro pretende vender seu varejo para a Amazon, com todo respeito que a gente tem pela Amazon". Ela destacou ainda que "o varejo é o maior gerador de empregos depois do governo" no País.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com