quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Samae seria responsável pelos alagamentos no Fátima Baixo afirma vereador

O vereador Mauro Pereira (PMDB) foi direto e contundente no programa Dito e Feito, da Rádio São Francisco, na manhã de hoje (16). Perguntado por uma ouvinte sobre o motivo dos alagamentos no Fátima Baixo ele disparou.

"Uma galeria, de esgoto fluvial, que tem 2 metros de altura por 2 de largura foi obstruída por um cano do esgoto cloacal, de 1 metro de diâmetro, colocado pelo Samae". O vereador alega que avisou os técnicos do Samae que o procedimento estava equivocado. "Eles [os técnicos] me disseram que esse era o jeito certo", finaliza Mauro.

O vereador não titubeou ao atacar o governo, mais precisamente o Samae e responsabilizar o órgão, publicamente, pelos alagamentos que estão ocorrendo. Esse fogo amigo dá razão inclusive a quem está inclinado em processar o município pelos constantes estragos.

Um deles era o gerente da Associação Criança Feliz, Délcio Agliardi, que ameçou processar a prefeitura. Para evitar esse desgaste a prefeitura se comprometeu a construir um novo espaço para o atendimento infantil. O prédio já tem local definido e será no mesmo bairro, Fátima Baixo. Até que seja concluído, as 107 crianças, entre dois e seis anos de idade, vão ocupar um imóvel alugado localizado no bairro São José a partir de fevereiro. A estrutura atual da Associação continuará a funcionar, mas sem o primeiro piso. Este será demolido para evitar insegurança em dias chuvosos.

Outra ação do poder público será construir um "piscinão" no bairro. Essa obra demorará um bom tempo e novas chuvas podem alagar novamente o bairro. Se o vereador Mauro estiver certo a solução pode ser bem mais barata, seria apenas retirar o cano que está obstruindo a galeria, mas isso seria um admissão de culpa, logo uma nova obra gera menos desgaste político.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com