sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

PMDB e PDT: um morde outro assopra

Foto: Andréia Copini
A abertura da 30ª Festa Nacional da Uva foi marcada por alguns momentos sui generis.

O Prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT) se rasgou em elogios à presidenta Dilma e ao Governo Federal, destacando os mais de R$ 420 milhões financiados pela União na cidade nos últimos anos. Também destacou o novo contrato de financiamento de obras viárias no valor de mais de R$ 25 milhões.

Já o vice-prefeito Antônio Feldmann (PMDB) não deu o "ar da graça" na abertura, um dos momentos mais importantes da Festa. Provavelmente ficou "sem graça" de aparecer depois de ter se autointitulado como palhaço porque o Governo Federal financiou obras no Porto de Mariel em Cuba e não no trem regional. O caso ganhou repercussão nas redes e mostrou a concepção política umbiguista do vice. Ficou feio. Mas, além de deixar claro o desconforto de Feldmann com o episódio, sua ausência na abertura da Festa também deixou subentendido que não há plena harmonia entre ele e o Prefeito. Ou melhor, entre PDT e PMDB. Os rumores de racha entre os dois partidos são cada vez mais fortes no bastidores do governo.

Aliás, a presença do ex-prefeito José Ivo Sartori (PMDB) na solenidade quase passou despercebida. Muitos juram que ele não estavam lá. O tempo todo o pré-candidato ao Piratini ficou num cantinho, sem muitas manifestações e sem holofotes.

Certo é que essas ausências, de corpo e de espírito dão a tônica de que nem tudo são flores e comemorações na Festa da Uva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com