quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Procurador geral do município perde a compostura em programa de rádio

Victório Giordano da Costa é CC há 9 anos
O procurador geral do município, Victório Giordano da Costa (PDT), demonstrou publicamente a faceta de desrespeito a divergência de ideias na manhã de hoje na Rádio São Francisco. Victório, que foi secretário, por 8 anos, na administração Sartori (PMDB) chamou a oposição de "idiota" e de "barata" durante o programa Dito e Feito Debate. 

Como o programa não oferece nenhum equilíbrio de opiniões contrárias, Victório sentiu-se livre para falar o que quisesse sem ser contestado. Em um determinado momento foi citada uma fala do prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT) que disse: "O Marrecas não foi construído na nossa administração". Ao que Victório emendou:

"Você quando analisa o contexto da entrevista do prefeito, você tem que pegar o contexto, não pegar isolado. A história do governo, ele falou 'a obra foi feita no governo passado, e agora surgiu o defeito e nós estamos corrigindo'. Não pode isolar, como os idiotas da Câmara fizeram lá, né? Por que que tem que dizer que o erro é do prefeito pelos vazamentos da represa, cara? Isso é uma oposição barata falar isso"
Fica muito evidente, no tom de voz dele, que ele estava quase transtornado. Talvez sentindo a pressão da cobrança que está vindo para cima da administração municipal, talvez sabendo que aconteceu mais fatos do que vieram a público, o procurador resolveu partir para o ataque.

A fala de Victório foi tem de um pesado debate na Câmara de Vereadores e não contou com a ampla blindagem que é costumeira da bancada situacionista. O vereador Rodrigo Beltrão (PT) reproduziu, na tribuna, a fala do procurador e pediu que o presidente da Câmara, Gustavo Toigo (PDT) acionasse o Executivo para que haja uma retratação. "O mínimo é exonerar o procurador. Se a oposição faz a que faz é porque cumpre seu papel", afirmou Beltrão.

O lider do governo na Câmara não defendeu Victório. Pedro Incerti (PDT) afirmou que se houve efetivamente essa declaração (ele não acreditou nela nem ouvindo), deve haver uma retratação.

Essa é a segunda vez, esse ano, que membros do governo Alceu causam constrangimento ao prefeito. Antes foi o vice prefeito, Antonio Feldmann (PMDB) que resolveu comprar briga com as obras de um porto em Cuba. Agora é o procurador do município que não consegue debater com civilidade. Parece que os polpudos salários pagos ao secretariado não tem sido o suficiente para elevar o nível do Executivo.

Veja abaixo o áudio com a declaração do procurador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com