Feldmann copia projeto cubano e não se sente mais palhaço

Foto: ÍCARO DE CAMPOS
Em janeiro desse ano o vice prefeito, Antonio Feldmann (PMDB) na época pré candidato a deputado federal, usou o Facebook para fazer politicagem. Ele afirmou que se sentia "um verdadeiro palhaço" ao ver a presidenta Dilma inaugurando um porto em Cuba. O Porto de Mariel, que teve um empréstimo do BNDES de US$ 682 milhões e, em contrapartida, o governo cubano gastou mais US$ 802 milhões em produtos brasileiros para construir o porto, mas isso é outra história.

Feldmann também reclamava sobre o atraso dos projetos do trem regional. De janeiro para cá os projetos do trem regional avançaram e Feldmann não fez autocrítica.

Como também não colocou o nariz de palhaço quando copiou, juntamente com o vereador Gustavo Toigo (PDT), um projeto desenvolvido em Cuba. O projeto Pilar (Primeira Infância Leitora) foi implementado, em Criuva, na manhã de ontem.

Ao Pioneiro Feldmann afirmou: "A ideia do Pilar surgiu em uma viagem que fiz em 2011 a Havana (Cuba), juntamente com o vereador Gustavo Toigo (PDT). Três anos depois, eu como prefeito em exercício e ele como presidente da Câmara, lançamos o programa".

Para o bem de nossas crianças os nossos administradores não resolveram fazer politicagem barata e, humildemente, perceberam que existem bons projetos que podem ser copiados. 

Sem colocar nariz de palhaço, agora que já não é mais candidato, Feldamnn resolveu tocar a frente o projeto. Todos ganham. 

Comentários

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados