Pioneiro faz "autocrítica" e revê posição sobre o Marrecas

Dois anos e meio após "fechar uma parceria" com o governo municipal para que a barragem do Marrecas fosse concluída em 2012 (veja aqui) o Jornal Pioneiro publicou um novo editorial onde classifica a represa como "inútil".

A nota, de poucas linhas, o jornal afirma que "meses antes [da inauguração], quando as obras foram embargadas pela Justiça por suspeitas não confirmadas de falhas na emissão de licenças ambientais, Sartori dizia que o verão de 2012/2013 seria de torneiras vazias para muitos caxienses, caso a represa não fosse concluída e inaugurada".

A nota afirma que a imprensa, e até a comunidade (setores dela na nossa opinião) temerosas com o alerta do prefeito e hoje pré candidato a governador tentaram (e conseguiram) sensibilizar a justiça.

Passados um ano e meio, 547 dias pela contagem feita pelo Polenta News, não faltou água nas torneiras e a água da represa não foi distribuída para ninguém.

A nota finaliza dizendo "Um ano e meio depois, a represa de Sartori e Barbosa Velho segue inútil".

O Polenta News durante todo esse tempo publicou contrapontos, necessários, para que a tese do discurso único não fosse vitoriosa. Passado tanto tempo não há justificativa nenhuma para tamanho demora na conclusão da obra. Fica registrado, indelevelmente, que foi uma obra eleitoreira e desnecessária para a época. Caxias poderia ter construído a represa com mais tempo e sem comprometer todo o orçamento do Samae.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados