sexta-feira, 20 de junho de 2014

População cada vez mais longe do Parlamento

Foto: Porthus Junior
Nesta semana duas tentativas de aproximar a população da Câmara de Vereadores foram pro brejo. O projeto Tribuna do Povo, de autoria de Daniel Guerra (PRB) foi rejeitado por maioria esmagadora. O projeto tinha o objetivo de disponibilizar o uso da palavra durante a sessão, por 10 minutos a qualquer cidadão que se inscrevesse previamente. No dia da votação, pouquíssimas pessoas acompanharam a apreciação do projeto.

Apesar de meritória a proposta de Guerra, era um tanto quanto perigosa e poderia vir a ser usada por pessoas de má-fé e acabar desvirtuando seu objetivo.

Outra ideia que não deu certo (por enquanto) foi o projeto Câmara Convida. Na sua primeira edição, lançada quarta-feira, dia 18/06, foi convidada a categoria dos frentistas, na tentativa de aproximar a população do parlamento. O número participante foi pífio: 4 pessoas. Eles tiveram a oportunidade de conhecer a Câmara de Vereadores, como são criadas as leis e o funcionamento da Memória do Legislativo.

Esse abismo existente entre o parlamento brasileiro e o povo é reflexo do desgaste por que passa a política brasileira. Escândalos de corrupção e regalias desfrutadas pelos políticos, trazidos à tona por uma mídia tendenciosa e comprometida com os setores mais poderes do poder, estão causando ojeriza da população à política e aos políticos.

Tudo o que está errado deve ser combatido e repelido, porém colocar todos no mesmo saco (é isso o que a mídia faz) também não é a melhor solução. É justamente a participação e o acompanhamento de nossos representantes que fará com que os votos sejam aprimorados e que a cada eleição sejam eliminados mais políticos corruptos e imorais.

Uma reforma política com certeza ajudará a moralizar a política brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com