quinta-feira, 12 de junho de 2014

Relatório da Comissão de Saúde da Câmara aponta problemas na maioria das UBS de Caxias

Foto: ANDRÉIA COPINI
A Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores, composta pelos vereadores Henrique Silva (PcdoB), Clair Girardi – Kiko (PT), Daniel Guerra (PRB), Flávio Dias (PTB) e Guila Sebben (PP), finalizou em maio um relatório de visitas às UBS, UPA Norte e Hospital Pompéia. No relatório que o Polenta News teve acesso não há uma linha sobre o Hospital Pompéia.

O relatório foi entregue “solenemente” à Secretária de Saúde Dilma Tessari, porém apesar de ter sido um longo trabalho de visitas, não houve maior divulgação, o material sequer está disponível no site da Câmara e não foi feito nenhum relatório estatístico dos dados coletados.

Foram visitadas 46 UBS e a UPA, porém o relatório não apresenta detalhes importantes dos atendimentos, como número de habitantes cobertos pelo atendimento da Unidade básica e a opinião dos usuários. Afinal, os dados foram coletados a partir de entrevistas com os responsáveis pelas unidades básicas. Nos relatórios consta aquilo que foi informado e não a situação real, por exemplo, encontrada no momento da visita. Afinal, não cessam os relatos de que faltam médicos nos postinhos. O relatório ficou baseado apenas em relatos de pessoas que muitas vezes não tem a coragem de expor a real situação.

De qualquer forma, o Polenta News compilou algumas informações estatísticas que são importantes para se ter uma visão global (apesar de superficial) da situação das UBS em Caxias do Sul.

Pelas dificuldades apontadas, verificou-se os seguintes números:

Unidades Básicas visitadas
46
100%
Não faz agendamento por telefone
14
30,43%
Não faz integralmente agendamento por telefone, conforme lei
13
28,26%
Necessita de melhoria na infraestrutura física da UBS
27
58,70%
Apontou falta de profissionais
10
21,74%

Salta aos olhos o baixo percentual de reclamações quanto ao número de UBS que apontaram a falta de profissionais, sendo que é recorrente a falta de médicos. Por exemplo, foi apontado que nas UBS Fátima Baixo, Belo Horizonte, Século XX e Centenário não há atendimento pediátrico (na UBS Centenário a médica vai somente um dia). Em várias Unidades básicas há atendimentos feitos apenas em determinados dias da semana, sendo que as pessoas não escolhem quando ficam doentes.

Mais uma vez, fica a pergunta: quando o Governo Alceu vai tomar atitudes drásticas para resolver a falta de médicos e agora também de infraestrutura na saúde de Caxias? Por que esse relatório não veio à público e não foi apresentado pela mídia caxiense?

Enquanto isso, no Postão esta semana, os usuários em situação menos grave aguardavam mais de 8 horas para atendimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com